sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Quartas de Final

São quase oito horas da manhã de sexta feira. Ontem depois de mais um dia longo não consegui escrever, cheguei tarde, queria simplesmente deitar e dormir.
Tivemos que esperar muito até Gastão entrar em quadra. Ele estava programado para jogar o terceiro jogo do dia, não antes das sete da noite. O primeiro jogo durou três horas e meia. Depois entrou Júlio Silva e Lindell , revanche da semana passada, mais três horas e quarenta minutos. Os organizadores decidiram mudar de quadra, e passaram o jogo de Gastão para quadra um as oito e quinze da noite. Nessa hora complicou um pouco nossa preparação, pois havíamos programado para comer assim que fosse para o terceiro set do jogo anterior, com essa mudança tivemos que nos reprogramar. Talvez por isso Gastão entrou viajando no jogo. Começou cometendo  muitos erros e Clezar se aproveitou das oportunidade e abriu logo 5/0 no primeiro set. O jogo começou a mudar nesse momento. Gastão entrou em jogo e começou a ser mais agressivo, cortando os erros e sempre que pode comandava os pontos. Mesmo perdendo o primeiro set, já havia encontrado a maneira de jogar. Impressionante mudança, anulou todas as armas de Clezar e cresceu  muito. Jogou um tênis vistoso, de gente grande. Fechou todas as portas e venceu os sets seguintes por 6/1 6/0. Atitude de vencedor, agora o próximo desafio será o tenista argentino Maximo Gonzales. Um baixinho invocado que teve um bom final de ano em 2010. Cabeça de chave numero um do torneio. Que venha Maradona.    

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Primeira rodada sofrida

Meus queridos , estou aqui outra vez depois de três horas e dez de jogo. Ooo primeira rodada sofrida. Um jogo duro onde Gastão começou com muitos erros e um pouco disperso. Demoliner deu oportunidades de Gastão voltar na partida algumas vezes. Era uma primeira rodada como eu esperava, Gastão sentiu um pouco a troca de bola, essa um pouco mais lenta. Demorou para pegar o time certo. Normal pois vinha de uma semana onde a bola andava bastante , e aqui ela está um pouco mais lenta. Pra variar um pouco fiquei três hora sentado em mais uma partida que Gastão teve que correr atrás do resultado. Vou mandar ele pagar um tratamento pra queda de cabelo, pois estou perdendo todos que me restam. Desta vez toda família em peso. Lucas meu filho mais velho, Eric o do meio, Sabrina a mais nova e Luciana , que relembrou os tempos em que eu jogava e se escondia a cada momento tenso. Tirando todos os altos e baixos do jogo, o que vale nesse momento é a vitória. Depois de uma final, sempre é difícil a primeira rodada. Nesse caso é igual aquele ditado antigo do futebol. Penalti bem batido é aquele que entra, não interessa como. Agora tem mais um dia para descansar e botar a cabeça no lugar, e mandar ver.  Já ia esquecendo de colocar o placar, ¨6/7 7/6 6/3. Não posso esquecer do apoio em massa da minha academia, todos foram lá para dar apoio a Gastaõ. valeu pessoal.

domingo, 18 de setembro de 2011

Uma semana para ganhar confiança

Bom pessoal hoje não deu. Depois de uma semana onde Gastão fez grandes jogos, hoje faltava apenas um para se sagrar campeão. Em uma final muita coisa pode acontecer, é onde todo tenista gostaria de estar e luta todos os torneios por esse momento. Nesse momento tem que buscar todas as forças. Nesse momento se esquece de cansaço, dor, fadiga, entre outras coisas. É a hora que o atleta tem que buscar o seu limite. Hoje faltou isso a Gastão, compreensível mas não aceitável. Eu falo isso porque sei que ele pode dar mais. Ele já me mostrou que tem um grande coração e que é um grande guerreiro. Hoje foi mais um aprendizado, entrou na quadra sentindo o cansaço do ultimos jogos, e deixou isso tomar conta de seu jogo. Deixou o corpo comandar a cabeça. Faltou mais energia e vibração, faltou dar o comando ao seu cérebro e esse ao seu corpo. Perdeu para um adversário que desde o inicio mostrou que queria vencer. Que sirva de lição e tenho certeza absoluta que Gastão entendeu o que aconteceu. De maneira nenhuma apaga o que ele fez nesta semana. Foi um guerreiro em todos os jogos, enfrentou uma dor terrível em seu dedo, e em nenhum momento usou isso com desculpa para abandonar. Demos um passo importante para nossa caminhada, que vai ser longa. Temos um caminho grande para percorrer, e nesta semana demos mais um passo na direção certa. Agora é hora de descansar e amanhã já começamos o nosso novo desafio, challenger de Campinas. Com mais confiança e convicção que estamos no caminho.    

sábado, 17 de setembro de 2011

Semi de gente grande, agora é final

Bom pessoal, hoje venho escrever com mais tempo e descansado. Hoje jogou como tem que ser jogado uma semi final, autoridade, confiança e determinação. Começamos o dia com um susto. Gastão acordou sentindo muita dor no dedão do pé. Ontem após o jogo, ao subir as escadas do clube bateu o pé em um dos degraus. Na hora como estava com o corpo quente não sentiu muita coisa, mas na hora que acordou parecia o dedo do Frankstein, sentia muita dor ao andar. Da minha parte tinha que falar que não tinha nada e que na hora que começasse a correr não sentiria mais nada. Psicologia infantil hahaha. Quando chegamos ao clube foi direto no fisio imobilizar o dedo para poder jogar. Aquecemos bem e foi para o jogo. Muito confiante desde o início, trabalhando muito bem os pontos. Mostrou que nessa hora tem que crescer, correu muito, atacou quando preciso e soube segurar a pressão que o argentino impôs no segundo set. Fechou em 6/3 7/6. Mostrou mais uma vez a coragem e determinação que tinha antes da lesão. Voltamos a caminhar em frente depois de algumas dificuldades. Faz parte, agora vem a final, jogo duro contra um adversário que sempre vende caro cada ponto. Mas isso é tema para amanhã. Vou colocar a foto do dedo do Frankstein, admirem a beleza.  

 

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

O jogo pra cardíaco

Hoje é o seguinte. To cansado pra caramba, passei um frio danado na partida. Depois de três horas e vinte sete minutos Gastão venceu por 7/6 2/6  7/6  . São quase onze horas da noite e ele vai jogar amanhã a uma da tarde, ou seja tem umas dez horas para se recompor e entrar na quadra. Depois jogador de futebol reclama de jogar um jogo na quarta feira e outro no domingo. Só pode ser brincadeira. O que interessa que amanhã está na semi final. Vamooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooossss

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

BH Quartas de Final

Depois de um longo dia, já que Gastão estava programado para jogar as seis e meia da tarde, tivemos mais uma vitória. Vou contar um pouco como nos preparamos para esse jogo. O jogo estava programado para não antes das seis e meia. Nesse caso diferente do que algumas pessoas pensam, é importante o jogador fazer um leve bate bola duas vezes durante o dia. Acordamos cedo para o primeiro aquecimento. Como o clube fica muito longe do hotel, pegamos a Van das nove e meia da manhã. Por volta das dez e meia, Gastão bateu por mais ou menos uns quarenta minutos. A importância deste bate bola é de botar o corpo em atividade. Voltamos ao hotel para almoçar e descansar. Mais tarde, por volta das três e meia voltamos ao clube já para se preparar em definitivo para partida. Mais um bate bola de meia hora. Vamos ao jogo. Gastão não começou muito bem, o tenista alemão joga bem reto e gosta de jogar com ritmo. Gastão começou muito devagar, não encontrava o tempo certo de bater. Um erro que não pode acontecer. Felizmente voltou ao jogo ainda no primeiro set ,e mesmo estando com dois breaks abaixo conseguiu reverter a situação e vencer o primeiro set por 7/5. Depois disso já totalmente no jogo, foi perfeito taticamente. Com confiança e bastante autoridade impôs o ritmo do jogo, fechando sempre as portas quando aparecia alguma oportunidade do adversário voltar na partida. Fechou o segundo set em 6/1. Amanha pelas quartas de final um jogo duro, o argentino Trungueliti, um tenista que tem um grande potencial, só que tem pelo menos uns quatro parafusos a menos. Espero que esses parafusos não se apertem justo amanha. Gastão já o enfrentou antes mas em outras circunstancias. Tenho certeza que está mais confiante e maduro para esse próximo desafio.   

terça-feira, 13 de setembro de 2011

BH Open 2011

video
TIME SQUARE 2011


Estamos de volta aos torneios, depois de duas semanas de treino. Dessa vez um challenger em Belo Horizonte. Hoje Gastão jogou a primeira rodada. Vitória apertada sobre o argentino Martin Allund.
Mais uma vez fica provado que o tenista tem que ficar o tempo todo numa partida mesmo que tudo de errado. Hoje foi mais ou menos assim. Gastão não jogou mal o primeiro set. Muitos games que perdeu, foi por pequenos detalhes, algumas bolas saiam por pouco. O argentino cometeu poucos erros e alguns pontos importantes a bola pegava caprichosamente na linha. Resultado 6/1 Allund. Gastão começou o segundo set já levando uma quebra logo no primeiro game. Alguns já teriam desanimado, mas Gastão continuou brigando e no quarto game conseguiu a quebra de volta, e depois disso a partida mudou. Começou a ser bem agressivo, e as bolas que antes saiam , começaram a entrar. A confiança foi crescendo e cada vez mais ia pressionando o tenista argentino. Vitória por 6/4.   Fundamental foi o começo do terceiro set, onde Allund começou a soltar o braço em uma mistura de raiva e descontrole. Só que as bolas estavam entrando, Gastão conseguiu escapar de alguns break points e depois de quase três horas de jogo venceu por 6/4 o terceiro set. Desta partida fica a lição de que com atitude correta e coragem, você consegue mudar um jogo ,  mesmo quando esse parece não ter mais jeito.
Agora o próximo jogo só na quinta feira, temos um dia para treinar mais um pouco e se preparar para o próximo adversário.
Vou colocar alguns vídeos o US Open como havia prometido. Agora estou com o cabo do telefone. Desfrutem....