terça-feira, 15 de novembro de 2011

DERROTA AMARGA

Hoje depois de mais uma partida dura, estou realmente cansado. Não sei como irei conseguir descrever o que se passou. Gastão começou a partida de uma maneira perfeita. Jogando firme sem dar nenhuma chance ao adversário. Cheio de confiança e merecendo o placar folgado de 5/2 e saque. Neste momento quando vencia por 40 /15, veio a falha. Saiu um pouco de concentração e cometeu dois erros que acabaram equilibrando o game. Perdeu seu saque e o jogo mudou totalmente. Cuevas cresceu junto com a torcida, que convenhamos, são muito chatos. Começam a botar muita pressão com assobios entre um saque e outro, e todos os pontos vibrando como se fosse um gol. O fato é que mudou um  jogo que estava totalmente dominado. Perdeu o primeiro set no tie break, depois voltou a jogar firme e o resultado não poderia ser diferente 6/1 Gastão. Nesta hora Gastão tinha que continuar pressionando o adversário, mas infelizmente perdeu o primeiro game de seu saque, novamente colocou Cuevas e a torcida no jogo. Alguns erros importantes levaram o jogo a mais um tie break. A partida já tinha virado qualquer coisa, estava muito mais emocional do que tatica. O uruguaio soube usar a torcida a seu favor e venceu o jogo. Uma oportunidade ninguém pode deixar escapar, e hoje infelizmente Gastão deixou fugir de suas mãos uma boa oportunidade. Como sempre falo, mais uma lição, dessa vez um pouco amarga. Tenho certeza que aprenderá, pois este gosto tenho certeza que não vai querer sentir outra vez. Não tenho duvidas que Gastão conquistará seus objetivos, quanto mais cedo entender que essas situações não podem escapar de suas mãos, mais cedo chegará ao lugar que merece. Agora vamos decidir com calma se joga mais um torneio, ou se começa suas duas semanas de férias, afinal todos precisamos recarregar as baterias para o ano que vem. Fica aqui a certeza de que depois de todas as dificuldades que enfrentamos este ano , com lesões e voltas por cima, tivemos um grande ano.   

domingo, 13 de novembro de 2011

UMA BOA SEMANA

Acabamos de entrar no quarto em Montevideu. Chegamos agora no Uruguai. Já estamos no começo da madrugada de domingo pra segunda. Essa é a vida do tenista, depois de jogar a final comemos e já viemos ao próximo destino. Fazendo um balanço da semana passada, com certeza tivemos um saldo positivo. Hoje na final, Gastão não conseguiu controlar os nervos no inicio da partida. Situação de certa maneira compreensivel. Demorou para sacar bem e quando conseguiu o jogo ficou outro. Tínhamos a tatica pronta e,  quando conseguiu executá-la, o jogo equilibrou. O game chave da partida aconteceu no segundo set quando Gastão vencia por 4/3. Teve uma boa oportunidade de quebrar o serviço de Berlocq, infelizmente não conseguiu. Depois um tie break, onde não jogou bem, essa era hora de ser mais agressivo , não foi o que aconteceu. Um vice campeonato que me deixa bem otimista para seguirmos o nosso caminho. Senti uma evolução em todos os jogos, tivemos grandes desafios e por duas vezes na semana Gastão esteve perto da derrota e conseguiu virar. Mais um torneio para crescer e ganhar confiança e, acreditar mais ainda que tem um lugar guardado entre os grandes. O caminho é longo, como sempre comento, demos mais um bom passo a frente. Agora já temos que pensar em Montevideu. Mais uma parada dura nos espera. Obrigado a todos que nos enviaram mensagens esta semana, via blog, facebook,msn entre outras. Fica aqui meu forte abraço a todos......valeu 

sábado, 12 de novembro de 2011

A ESPERA DA FINAL

Mais um passo importante e mais uma final a caminho. Hoje não tenho muito o que falar da partida, simplesmente posso dizer que Gastão teve um primeiro set perfeito. Postura de quem realmente queria vencer. Entrou determinado taticamente, agressivo desde o inicio e fechando as portas quando Julinho tentava entrar na partida. Um primeiro set que determinou o rumo do jogo. Julinho é um grande guerreiro, sempre um osso duro de roer, várias vezes vibrava em momentos que sentia a chance de entrar em jogo, mas Gastão soube se impor. Infelizmente no segundo set sentiu uma lesão e teve que abandonar a partida. Com certeza seria um grande segundo set. Não tiro em momento algum os méritos de Gastão, se comportou como um grande e agora é começar a pensar na final. Uma pedreira vem pela frente, Berloq, um Argentino que está entre os 70 melhores do mundo. Gastão já vem mostrando que está cada vez mais maduro e sabe que final é hora de crescer, de superar todas as dificuldades e soltar o braço.
A todos que nos acompanham pelo blog, torçam bastante, vamos precisar.

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

MAIS UMA BATALHA

Como já mostra o titulo de hoje, mais um jogo de três horas. Eu to ficando sem cabelo. Hoje meu rosto ta parecendo que é de plástico. Depois do sol que levei na cara, mexo o nariz e sinto a orelha. Vamos falar um pouco do jogo. Gil começou impondo o ritmo de jogo, do outro  lado, um Gastão muito apático, deixando ser dominado e não tomando nenhuma atitude para mudar. Um jogo como esse não pode entrar assim, demorou mais do que devia para entrar na partida. Senti que o momento foi quando conseguiu quebrar o saque de Gil no segundo set, pela primeira vez vi nos olhos do Gastão que ele estava no jogo. Quase que não da mais tempo de virar. Conseguiu salvar ainda dois match points antes de levar o jogo para o terceiro set. Nessa hora já estava tudo igual. Gil mostrou o que já se esperava , um jogador firme com muita determinação e que merece todo respeito. Gastão também mostrou que é um grande lutador e que mesmo não começando da maneira correta, conseguiu virar uma partida que alguns já davam como perdida. Mais um jogo para se aprender e ganhar mais confiança. Estamos caminhando para frente ,importante tirar lição de todos os jogos. Sem duvida que hoje entendeu que não se pode entrar sem energia e sem vibração em nenhuma partida. Agora vem a semi final, mais um jogo duro, neste momento ainda não sabemos quem´será o próximo adversário, ainda estão jogando, mas ao que parece , Júlio Silva tem grandes possibilidades. Mais uma batalha. Só para finalizar um fato interessante aconteceu na volta ao hotel. Pegamos um táxi e estava passando na radio Argentina contra Bolívia pelas eliminatórias. Quando chegamos ao hotel saiu o gol da Bolívia, vejo uma cara tranquila do motorista , e até um sorrizinho meio de lado. Pergunto "o que acontece com a Argentina hermano", ele me responde sorrindo, " soy Uruguaio".

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

BUENOS AIRES, ESTAMOS DE VOLTA.

Pessoal, estou passando por aqui após algumas semanas fora do ar. Tive problemas com a página e agora tudo voltou ao normal. Estamos em Buenos Aires, cidade muito charmosa onde guardo boas lembranças. Gastão teve duas vitórias importantes esta semana. A primeira contra um tenista Tcheko muito bom e complicado de se jogar. Dono de uma habilidade incrível com a mão esquerda, apesar de ser destro. Quando corre para seu lado esquerdo e percebe que não irá chegar em tempo de bater o revés, muda a raquete para mão esquerda e solta um balaço de drive, uma verdadeira loucura. Gastão enfrentou situações complicadas e saiu vencedor depois de três horas e quinze de jogo. Ontem mais um grande desafio, Ricardo Melo, um tenista ao qual respeito muito. Dono de um jogo sólido do fundo de quadra, e um tenista que trabalha a bola muito bem. Gastão começou firme, com muita autoridade comandava os pontos. Com a quadra pesada e bola um pouco mais lenta, conseguia impor o ritmo do jogo. Após vencer o primeiro set por 6/4, vencia o segundo por 4/3 com uma quebra. Neste game uma chamada um pouco polémica do juiz de cadeira tirou um pouco o Gastão de jogo. Melo com toda sua experiência entrou em jogo e soube aproveitar o momento . Mais uma lição para Gastão. Depois de um terceiro set muito parelho, e de conseguiu salvar um match point contra, vence por 7/6. Mais uma vitória para dar confiança e aprender mais um pouco. Agora enfrenta seu compatriota e amigo Frederico Gil, com certeza mais uma batalha.   

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Balanço das quatro semanas

Bom pessoal, venho aqui para fazer um balanço das ultimas quatro semanas. Infelizmente não pude escrever antes pois estávamos sem Internet.  Diferente do que alguns possam pensar , não escrevo somente quando ganha, os que realmente acompanham o meu blog sabem disso. Onde estávamos não havia sinal de Internet, portanto não pude dar as últimas notícias. Para quem não sabe, Gastão foi a mais uma final na semana passada, perdendo a final para o brasileiro Júlio Silva. O que faço neste momento é um pequeno balanço dessa sequência de quatro torneios. Não tenho duvidas de que foram semanas produtivas. Começamos no primeiro torneio perto de 280 no ranking, estamos agora perto dos 200 primeiros. Olhando friamente tivemos apenas um escorregão, Recife, esta semana poderia ter sido melhor. Agora é o momento de recuperarmos um pouco a forma física, pois há um desgaste natural depois de algumas semanas jogando sem parar. Teremos duas semanas pela frente para trabalhar, vamos focar bastante na parte física, e técnica também. Gastão irá jogar mais quatro torneios até o fim do ano, todos challengers. Vamos nos preparar da melhor forma possível para entrarmos com toda força para essa reta final. Continuem torcendo e nos acompanhando, o caminho é longo, e estamos apenas começando.    

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Quartas de Final

São quase oito horas da manhã de sexta feira. Ontem depois de mais um dia longo não consegui escrever, cheguei tarde, queria simplesmente deitar e dormir.
Tivemos que esperar muito até Gastão entrar em quadra. Ele estava programado para jogar o terceiro jogo do dia, não antes das sete da noite. O primeiro jogo durou três horas e meia. Depois entrou Júlio Silva e Lindell , revanche da semana passada, mais três horas e quarenta minutos. Os organizadores decidiram mudar de quadra, e passaram o jogo de Gastão para quadra um as oito e quinze da noite. Nessa hora complicou um pouco nossa preparação, pois havíamos programado para comer assim que fosse para o terceiro set do jogo anterior, com essa mudança tivemos que nos reprogramar. Talvez por isso Gastão entrou viajando no jogo. Começou cometendo  muitos erros e Clezar se aproveitou das oportunidade e abriu logo 5/0 no primeiro set. O jogo começou a mudar nesse momento. Gastão entrou em jogo e começou a ser mais agressivo, cortando os erros e sempre que pode comandava os pontos. Mesmo perdendo o primeiro set, já havia encontrado a maneira de jogar. Impressionante mudança, anulou todas as armas de Clezar e cresceu  muito. Jogou um tênis vistoso, de gente grande. Fechou todas as portas e venceu os sets seguintes por 6/1 6/0. Atitude de vencedor, agora o próximo desafio será o tenista argentino Maximo Gonzales. Um baixinho invocado que teve um bom final de ano em 2010. Cabeça de chave numero um do torneio. Que venha Maradona.    

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Primeira rodada sofrida

Meus queridos , estou aqui outra vez depois de três horas e dez de jogo. Ooo primeira rodada sofrida. Um jogo duro onde Gastão começou com muitos erros e um pouco disperso. Demoliner deu oportunidades de Gastão voltar na partida algumas vezes. Era uma primeira rodada como eu esperava, Gastão sentiu um pouco a troca de bola, essa um pouco mais lenta. Demorou para pegar o time certo. Normal pois vinha de uma semana onde a bola andava bastante , e aqui ela está um pouco mais lenta. Pra variar um pouco fiquei três hora sentado em mais uma partida que Gastão teve que correr atrás do resultado. Vou mandar ele pagar um tratamento pra queda de cabelo, pois estou perdendo todos que me restam. Desta vez toda família em peso. Lucas meu filho mais velho, Eric o do meio, Sabrina a mais nova e Luciana , que relembrou os tempos em que eu jogava e se escondia a cada momento tenso. Tirando todos os altos e baixos do jogo, o que vale nesse momento é a vitória. Depois de uma final, sempre é difícil a primeira rodada. Nesse caso é igual aquele ditado antigo do futebol. Penalti bem batido é aquele que entra, não interessa como. Agora tem mais um dia para descansar e botar a cabeça no lugar, e mandar ver.  Já ia esquecendo de colocar o placar, ¨6/7 7/6 6/3. Não posso esquecer do apoio em massa da minha academia, todos foram lá para dar apoio a Gastaõ. valeu pessoal.

domingo, 18 de setembro de 2011

Uma semana para ganhar confiança

Bom pessoal hoje não deu. Depois de uma semana onde Gastão fez grandes jogos, hoje faltava apenas um para se sagrar campeão. Em uma final muita coisa pode acontecer, é onde todo tenista gostaria de estar e luta todos os torneios por esse momento. Nesse momento tem que buscar todas as forças. Nesse momento se esquece de cansaço, dor, fadiga, entre outras coisas. É a hora que o atleta tem que buscar o seu limite. Hoje faltou isso a Gastão, compreensível mas não aceitável. Eu falo isso porque sei que ele pode dar mais. Ele já me mostrou que tem um grande coração e que é um grande guerreiro. Hoje foi mais um aprendizado, entrou na quadra sentindo o cansaço do ultimos jogos, e deixou isso tomar conta de seu jogo. Deixou o corpo comandar a cabeça. Faltou mais energia e vibração, faltou dar o comando ao seu cérebro e esse ao seu corpo. Perdeu para um adversário que desde o inicio mostrou que queria vencer. Que sirva de lição e tenho certeza absoluta que Gastão entendeu o que aconteceu. De maneira nenhuma apaga o que ele fez nesta semana. Foi um guerreiro em todos os jogos, enfrentou uma dor terrível em seu dedo, e em nenhum momento usou isso com desculpa para abandonar. Demos um passo importante para nossa caminhada, que vai ser longa. Temos um caminho grande para percorrer, e nesta semana demos mais um passo na direção certa. Agora é hora de descansar e amanhã já começamos o nosso novo desafio, challenger de Campinas. Com mais confiança e convicção que estamos no caminho.    

sábado, 17 de setembro de 2011

Semi de gente grande, agora é final

Bom pessoal, hoje venho escrever com mais tempo e descansado. Hoje jogou como tem que ser jogado uma semi final, autoridade, confiança e determinação. Começamos o dia com um susto. Gastão acordou sentindo muita dor no dedão do pé. Ontem após o jogo, ao subir as escadas do clube bateu o pé em um dos degraus. Na hora como estava com o corpo quente não sentiu muita coisa, mas na hora que acordou parecia o dedo do Frankstein, sentia muita dor ao andar. Da minha parte tinha que falar que não tinha nada e que na hora que começasse a correr não sentiria mais nada. Psicologia infantil hahaha. Quando chegamos ao clube foi direto no fisio imobilizar o dedo para poder jogar. Aquecemos bem e foi para o jogo. Muito confiante desde o início, trabalhando muito bem os pontos. Mostrou que nessa hora tem que crescer, correu muito, atacou quando preciso e soube segurar a pressão que o argentino impôs no segundo set. Fechou em 6/3 7/6. Mostrou mais uma vez a coragem e determinação que tinha antes da lesão. Voltamos a caminhar em frente depois de algumas dificuldades. Faz parte, agora vem a final, jogo duro contra um adversário que sempre vende caro cada ponto. Mas isso é tema para amanhã. Vou colocar a foto do dedo do Frankstein, admirem a beleza.  

 

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

O jogo pra cardíaco

Hoje é o seguinte. To cansado pra caramba, passei um frio danado na partida. Depois de três horas e vinte sete minutos Gastão venceu por 7/6 2/6  7/6  . São quase onze horas da noite e ele vai jogar amanhã a uma da tarde, ou seja tem umas dez horas para se recompor e entrar na quadra. Depois jogador de futebol reclama de jogar um jogo na quarta feira e outro no domingo. Só pode ser brincadeira. O que interessa que amanhã está na semi final. Vamooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooossss

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

BH Quartas de Final

Depois de um longo dia, já que Gastão estava programado para jogar as seis e meia da tarde, tivemos mais uma vitória. Vou contar um pouco como nos preparamos para esse jogo. O jogo estava programado para não antes das seis e meia. Nesse caso diferente do que algumas pessoas pensam, é importante o jogador fazer um leve bate bola duas vezes durante o dia. Acordamos cedo para o primeiro aquecimento. Como o clube fica muito longe do hotel, pegamos a Van das nove e meia da manhã. Por volta das dez e meia, Gastão bateu por mais ou menos uns quarenta minutos. A importância deste bate bola é de botar o corpo em atividade. Voltamos ao hotel para almoçar e descansar. Mais tarde, por volta das três e meia voltamos ao clube já para se preparar em definitivo para partida. Mais um bate bola de meia hora. Vamos ao jogo. Gastão não começou muito bem, o tenista alemão joga bem reto e gosta de jogar com ritmo. Gastão começou muito devagar, não encontrava o tempo certo de bater. Um erro que não pode acontecer. Felizmente voltou ao jogo ainda no primeiro set ,e mesmo estando com dois breaks abaixo conseguiu reverter a situação e vencer o primeiro set por 7/5. Depois disso já totalmente no jogo, foi perfeito taticamente. Com confiança e bastante autoridade impôs o ritmo do jogo, fechando sempre as portas quando aparecia alguma oportunidade do adversário voltar na partida. Fechou o segundo set em 6/1. Amanha pelas quartas de final um jogo duro, o argentino Trungueliti, um tenista que tem um grande potencial, só que tem pelo menos uns quatro parafusos a menos. Espero que esses parafusos não se apertem justo amanha. Gastão já o enfrentou antes mas em outras circunstancias. Tenho certeza que está mais confiante e maduro para esse próximo desafio.   

terça-feira, 13 de setembro de 2011

BH Open 2011

video
TIME SQUARE 2011


Estamos de volta aos torneios, depois de duas semanas de treino. Dessa vez um challenger em Belo Horizonte. Hoje Gastão jogou a primeira rodada. Vitória apertada sobre o argentino Martin Allund.
Mais uma vez fica provado que o tenista tem que ficar o tempo todo numa partida mesmo que tudo de errado. Hoje foi mais ou menos assim. Gastão não jogou mal o primeiro set. Muitos games que perdeu, foi por pequenos detalhes, algumas bolas saiam por pouco. O argentino cometeu poucos erros e alguns pontos importantes a bola pegava caprichosamente na linha. Resultado 6/1 Allund. Gastão começou o segundo set já levando uma quebra logo no primeiro game. Alguns já teriam desanimado, mas Gastão continuou brigando e no quarto game conseguiu a quebra de volta, e depois disso a partida mudou. Começou a ser bem agressivo, e as bolas que antes saiam , começaram a entrar. A confiança foi crescendo e cada vez mais ia pressionando o tenista argentino. Vitória por 6/4.   Fundamental foi o começo do terceiro set, onde Allund começou a soltar o braço em uma mistura de raiva e descontrole. Só que as bolas estavam entrando, Gastão conseguiu escapar de alguns break points e depois de quase três horas de jogo venceu por 6/4 o terceiro set. Desta partida fica a lição de que com atitude correta e coragem, você consegue mudar um jogo ,  mesmo quando esse parece não ter mais jeito.
Agora o próximo jogo só na quinta feira, temos um dia para treinar mais um pouco e se preparar para o próximo adversário.
Vou colocar alguns vídeos o US Open como havia prometido. Agora estou com o cabo do telefone. Desfrutem....  




                                                   

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Primeira Vitória, dificil e importante.

Estou no loby do hotel, são dez e quarenta da noite. Chegamos do jantar e, Gastão já foi dormir. Confesso que estou cansado, o dia foi bem longo. Vamos falar um pouco do jogo. Um dia bem duro de jogar. Esta semana vem ventando muito e todos os jogadores estão encontrando dificuldade de jogar. Gastão sentiu muito no primeiro set, depois de algum tempo sem jogar encontrou alguma dificuldade para controlar os nervos. Totalmente normal, sem muita confiança ao principio, acabou segurando o braço. O mais importante hoje foi a atitude. Conversamos muito esses dias sobre a importância de neste momento ter uma atitude muito forte, manter a cabeça sempre no jogo e esperar a oportunidade aparecer. Foi o que aconteceu, não jogou um bom primeiro set, no segundo aproveitou um game mal jogado do adversário, e conseguiu a quebra que estava buscando. No terceiro cresceu de jogo como tem que ser. Foi ganhando confiança e soltando o braço. Quebrou o serviço logo no inicio do set, e com muita autoridade fechou o jogo. Conversamos após a partida, Gastão percebeu bem o que aconteceu, mais do que nunca viu a importância de se ter a atitude correta. A confiança vem aos poucos, não tenho duvida quanto a isso. Agora enfrenta um Irlandês, Sorrensen, jogador que gosta de bater firme na bola , sempre reto,  um pouco inconstante. Outro jogo duro, mais um bom teste pela frente. Desfrutou a vitória mas já começou a pensar no jogo de amanha. O primeiro já foi, que venha o próximo.
Quanto aos vídeos que prometi, não fiquem bravos, mas o gênio aqui esqueceu o cabo pra passar pro computador. Prometo que darei um jeito, nem que eu tenha que comprar um cabo novo. Vamo q vamo .......     

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Primeiro dia de US OPEN

Bom pessoal, como alguns já sabem, hoje começou o Aberto dos Estados Unidos. Para começar bem, susto logo de cara. Um terremoto em Washington refletiu aqui. Estava neste momento assistindo ao jogo de Ana Clara Duarte, brasileira, que infelizmente perdeu. Estava ao lado de seu treinador Rodrigo  Nascimento, e de Marcos Daniel. Em um determinado momento, a nossa cadeira começou a mover de um lado para outro. Rodrigo olhou pra mim com cara de poucos amigos, e perguntou quem é que estava se mexendo. Eu começei a procurar, e olhei para os lados´, todos estavam com cara de assustados, pensando a mesma coisa, estamos em um terremoto. Que beleza....eu como sou muito corajoso, já começei a rezar rsrsrsr, nessas horas a gente lembra de cada reza que nem imaginava que sabia. Passado o susto, volto ao vestiário, e só se falava nisso. Todos perguntavam quem havia sentido o tremor. Emoções a parte, tudo ficou controlado. Amanha é o dia da estreia de Gastão. Estamos mais do que preparados. O adversário é o americano Alex Kusnetsov. Espero um jogo bem duro, um jogador bem firme do fundo. Gastão já sabe que tem que estar forte de cabeça e mostrar que quer ganhar. Vem treinando bem e agora é o momento de acelerar. Contamos com a torcida de todos vocês. Estão me cobrando vídeos, amanha colocarei alguns.  É isso pessoal, vamo que vamo..... 

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Caminho a ser percorrido

Como havia escrito no último post, nesse retorno o mais importante era não sentir as lesões que vinham incomodando. Isso foi importante, saber que está se recuperando aos poucos. Nessa fase o que vai ajudar muito é a atitude, é fundamental entender que nesse recomeço a cabeça tem que estar forte e lutar muito. Sabemos que o jogo vai se encaixando aos poucos, mas para isso precisa ter muita força mental e lutar contra as adversidades que aparecerão. Ontem, na partida em que perdeu, faltou um pouco dessa atitude, não posso esquecer que Neiss mereceu a vitória, fez sua parte jogando firme do começo ao fim. Gastão precisava entrar mais firme, entendo que a falta de ritmo atrapalha, e com o tempo irá melhorar, mas da mesma maneira que treinamos os golpes na quadra, e passamos horas treinando, a atitude também precisa ser usada, e mais do que nunca nessas horas. Conversamos bastante após a partida, sei que Gastão é uma pessoa inteligente e já entendeu o que precisa ser feito. Ficamos quase dois meses sem jogar e é normal que tudo volte aos poucos. Agora vamos ao qualy do US Open, existe boa chance de entrar no qualy. No momento está fora, mas a lista começou a correr e Gastão já está próximo de entrar. Vamos aproveitar esses dias para apertar um pouco os parafusos e chegar em melhor forma a Nova York.       

terça-feira, 16 de agosto de 2011

O RECOMEÇO EM RIO PRETO

Bom pessoal, estou de volta depois de algumas semanas afastadas. Precisava deste tempo, estávamos trabalhando muito na recuperação de Gastão e minha cabeça estava voltada para isso. Não tinha inspiração, depois de muitas idas a fisioterapia e muito tratamento estamos de volta. Tentamos semana retrasada em Campos De Jordão, já estava recuperado da lesão das costas, infelizmente veio uma tendinite no ombro, talvez por estar muito tempo sem jogar. Esperamos mais duas semanas e agora estamos jogando um future em Rio Preto. Hoje venceu a primeira rodada, na verdade não temos muitas expectativas, o mais importante é pegar confiança em seu corpo e saber que está pronto para aguentar tudo. O trabalho está em ir recuperando o tempo perdido, mas tudo com calma. Hoje jogou contra Vitor Pinheiro, um garoto de 17 anos, que se trabalhar duro, poderá ser mais um nome para acompanharmos no futuro. Um pouco instável ainda, normal pelo tempo parado, Gastão conseguiu se impor em momentos importantes e fechar a partida em dois sets. Agora temos como próximo adversário, Fabricio Neis, gaucho de jogo agressivo. Temos que dar um passo de cada vez e tenho certeza que dia após dia sua confiança vai voltar. O mais importante para mim é que seu corpo vai se recuperando aos poucos, os resultados com o tempo aparecerão.       

domingo, 10 de julho de 2011

Trazendo novidades

Bom pessoal, depois de longa ausência volto para trazer algumas novidades. Sinto por não escrever antes mas, precisava deste tempo, estamos buscando a recuperação total de Gastão, para voltarmos com toda força. Ainda segue uma rotina intensa de tratamentos, agora está melhorando. Os últimos dias foram bons com um progresso que não encontrávamos antes. Tenho certeza que em pouco tempo estaremos de volta aos treinos e consequentemente aos torneios. Não posso entrar muito em detalhes da lesão, é uma lesão chata, tirou um pouco nosso sono mas, nada que  nos impeça de seguir nossos sonhos. A vontade é grande, sentimos muita a falta da rotina de treino e torneios. Agora está no finalzinho mais do que nunca devemos ter calma para voltarmos na hora certa. Nesse tempo todo tivemos a preocupação de não dar passos errados, agora é a hora mais importante, segurar a ansiedade é fundamental. Teremos um sequência grande de torneios daqui três semanas, vamos fazer de tudo para estarmos prontos. Na verdade é como se fosse uma pré-temporada, só que no meio do ano. Agradeço a todos que de alguma maneira nos incentivaram até o momento, desde familiares, amigos e desconhecidos que através de diferentes modos mandaram seus recados. Precisamos dessa força e carinho. Abraço e obrigado...               

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Mais velinho...

Depois de completar quarenta e um anos ontem, me sinto mais jovem. Se não fosse pela minha falta de cabelo em alguns pontos de minha cabeça, diria que tenho quarenta anos. Aproveito para agradecer todas as mensagens que me foram enviadas, fiquei muito feliz com o carinho recebido de tantas pessoas. Em um momento de minha carreira que exige muita calma e esperança, nada melhor do que ter recebido tantas palavras de felicidade e saúde..agradeço do fundo do meu coração. Deixei Gastão ontem no aeroporto de Viracopos com destino a Lisboa. Depois de passar dez dias de fisioterapia intensa, conseguimos uma boa melhora mas não o suficiente para voltarmos a jogar. Decidimos que era melhor Gastão voltar e enfrentar mais uns dias de tratamento em casa. Importante neste momento ter o apoio e carinho da família. Gastão da uma importância grande a isso, tem o pai como um ídolo e a mãe como um porto seguro, sem contar com Bia, sua irmã e melhor amiga. Tenho certeza que o receberão com muita alegria e não deixarão que a tristeza do momento o abale. Conversamos bastante e ficou claro que é apenas uma fase que estamos passando, em um determinado momento de minha carreira também me lesionei e vivi dias conturbados. Nesse momento várias coisas passam por nossa cabeça, fundamental não desanimar, lutar e não desistir, é o caminho. Ao lado dos pais vai buscar força e mais otimismo. Não tenho duvidas que Gastão tem um lugar especial guardado para ele entre os melhores, é um garoto que trabalha duro e não só merece como tem talento para isso. Agora é preciso calma e paciência, com certeza voltaremos fortes. 

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Apenas um desabafo

Eu estou a quase uma semana sem poder dar treino. Estou ficando louco, a coisa mais frustrante é não se sentir útil. Sei que nesses momentos de lesões nós temos que ter paciência, mas tem hora que da desespero.. Nem sei se deveria estar escrevendo sobre isso, mas acabo usando o blog como um diário e resolvi dividir com vocês minha agonia. Quero ver Gastão recuperado, quero vê-lo na quadra correndo , lutando e sendo feliz. Talvez por isso minha ansiedade. Encontro pessoas no clube na academia e sempre me perguntam e ae? Como ta o Gastão? Quando volta? Não sei. Está trabalhando duro, fazendo fisioterapia todos os dias, tenho certeza que também tem essa ansiedade de voltar, programamos e desprogramamos o calendário algumas vezes. É fogo mas não tem outra maneira. Cada semana que passa aumenta a vontade de voltar, temos que ter calma. O duro para o jogador é ver seus companheiros jogando e tendo resultados, e você não pode fazer nada. Fica aquela vontade de entrar na quadra e arrebentar. Vamos Gastão, é mais um desafio que está sendo colocado a nossa frente e vamos vence-lo. Esse adversário está atrapalhando um pouco os nossos planos, mas não vai vencer esta partida. Não podemos desanimar. Que essa ventania que destruiu muitas coisas e fez o tempo mudar radicalmente, traga a melhora que estamos buscando . Que os adversários fiquem prontos por que quando voltarmos vamos arrebentar........

terça-feira, 7 de junho de 2011

Uma das maiores duras que tomei...

Hoje vou escrever sobre um momento de minha carreira. Na verdade uma das maiores duras que tomei em uma partida. O ano era 1992, o jogo de Copa Davis contra Itália, a partida era a quarta do confronto, e  o adversário Stefhano Pescosolido. O Brasil era formado por Luiz Mattar, Cássio Motta, Fernando Roese e eu. O treinador Paulo Cleto. Vencíamos o confronto por dois a um. No primeiro dia em um jogo duríssimo, Mattar é derrotado por Omar Camporese, depois em cinco sets venço Paolo Cané. No segundo dia a nossa dupla formada por Roese e Motta, bate os italianos Camporese/ Nargiso. Entramos no terceiro dia precisando apenas de uma vitória para levar o Brasil a semi final do grupo mundial. Jogo a primeira partida do dia contra Pescosolido. Um jogador que sacava muito bem e que tinha uma bela direita. Começo a partida muito bem, sempre gostei de jogar Davis, na minha cabeça era o único momento que tínhamos a verdadeira oportunidade de jogar por nosso país, é a hora que o Brasil todo está torcendo e te acompanhando. Normalmente o tenista está do outro lado do mundo e ninguém tem a menor ideia do que se passa com ele. Na Davis não, todos os fãs de tênis estão assistindo naquele dia. Até hoje, se me perguntam se sinto falta do circuito, respondo que sinto falta de Copa Davis, sempre que fui me entreguei de corpo e alma. Voltamos ao jogo senão começo a chorar rsrsrs... Como escrevi antes comecei muito bem, não dando chances ao italiano, venci os dois primeiros sets e a torcida crescia comigo, era uma sensação maravilhosa, quando começou o terceiro set Pescosolido esboçou uma reação, os torcedores italianos começaram a me perturbar todo momento que eu passava por perto deles. Falavam que eu estava cansado e começaram a entrar em minha cabeça. Hoje percebo com clareza o que aconteceu, comecei a ficar nervoso com o jogo e parei completamente . Perdi o terceiro set, nessa época, entre o terceiro e quarto set, havia um intervalo de dez minutos, os dois times saiam para o vestiário. Ao entrar no vestiário sentei e pedi para a fisio da equipe, Silviane Vezani, uma das melhores que já conheci, soltar um pouco as minhas pernas. Agora vem a dura..... Quando ela já estava se posicionando para começar, Paulo Cleto solta o verbo...."Tira a mão dele, que foi ta se borrando? Você não é  de se borrar ,pode parar, volta lá e acaba com isso, eu te conheço você não é cag...." As pessoas tem que saber levar dura, eu estava precisando, realmente eu estava com medo. Hoje vejo que foi fundamental escutar aquilo, na verdade troquei algumas palavras aqui, não poderia escrever ao pé da letra o nosso diálogo, na real um monólogo, pois só escutei. Só sei que na hora levantei e comecei a pular, as minhas palavras foram " to bem , to bem" . Voltei pra quadra e depois de três games jogados Pescosolido começa a ter cãibra no corpo inteiro e tem que se retirar. Vitória do Brasil e nos classificamos para semi final. A dura foi necessária e, hoje, eu e Paulo, rimos desses momentos.  Muitos não sabem lidar com esse tipo de reação e já arrumam a desculpa para derrota. Paulo me conhecia bem e sabia que podia tirar mais de mim, eu já tinha mostrado que não era cag...............           

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Lesões na vida de um atleta.

Infelizmente começo não dando boas notícias. Mais uma vez uma lesão nos deixa sem a possibilidade de jogar um torneio. Estávamos prontos para Curitiba, já com saudades da competição, infelizmente Gastão voltou a sentir suas costas e tivemos que nos retirar de Curitiba. O diagnóstico não é desanimador, mas nos obriga a parar por alguns dias. Muita fisioterapia nesses dias e acredito que a partir de quarta feira já reiniciamos o treino. Para qualquer atleta esse é o pior momento, estava pronto, jogando muito bem, louco para voltar a jogar. Agora tem que ter um pouco de paciência e saber que isso acontece na vida de um atleta de alto rendimento. Ao menos já sabemos do que se trata e como tem que ser feito o tratamento , e na minha opinião o mais importante, a manutenção após a recuperação. São exercícios de prevenção que teremos que fazer pra sempre. Para quem não é do meio até pode assustar, mas nós sabemos que existem vários atletas que precisam estar o tempo todo fazendo algum tipo de exercício para poder seguir no esporte. Nada mais é que uma atenção especial para um determinado grupo muscular. Gastão tem uma cabeça boa e já passou por situações muito piores, tenho certeza que voltaremos em breve e mais fortes para enfrentarmos o circuito profissional. O que precisamos agora é de força e apoio de todos que nos tem acompanhado nesse tempo todo. Tenho certeza que estarão ao nosso lado quando voltarmos.   

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Estou de volta

Bom pessoal, depois de um intervalo de quase duas semanas, estou de volta ao blog. Ficamos essas duas semanas treinando bastante, recuperando a forma fisica e tecnica. Para aqueles que tem uma certa curiosidade de saber o que treinamos la vai. Começamos a semana passada com alguns exercicios para aprimorar alguns golpes, não vou entregar o ouro totalmente rsrsrs... Algumas mudanças foram necessárias e toda mudança precisa de tempo para treinar. Não existe invenção, tênis é muita repetição, se treina até quando chega o momento em que o jogador não precisa mais pensar para executar o golpe. Treinamos também algumas jogadas que precisam ser mais utilizadas nos jogos. Agora já está chegando o momento de jogar alguns sets para podermos utilizar o que foi treinado. Começaremos a jogar torneio novamente no dia 06 de junho, iremos a um Future em Curitiba , depois voltaremos a Europa para jogar alguns challengers. Paciência foi necessaria nestes dias que se passaram, estamos ficando prontos para voltar ao circuito. Agora iremos afinar os últimos detalhes e estaremos prontos para os próximos passos.   

sábado, 14 de maio de 2011

Parar é necessário

Estou em meu quarto no hotel de Nice, Gastão perdeu hoje na segunda rodada do qualy, não jogou bem. O dia começou cedo, primeira rodada as dez e meia da manha, vitoria em dois sets contra um tenista francês. Apesar do resultado, não foi uma boa partida, não sentiu muito a bola, pensava muito na hora de bater. Quando o tenista está assim, o sinal amarelo acende. Conversamos bastante após o jogo, e ficou evidente que para a próxima partida teria que jogar melhor, mais agressivo e com mais determinação. O adversário era o experiente americano, Michael Russel, tenista que sempre está entrando e saindo dos cem primeiros do mundo. Bobo não é. Mais uma vez  Gastão não conseguiu se encontrar, lutou até o fim, mas na verdade lutava contra si próprio. Uma briga intensa que ficava evidente a cada oportunidade perdida. Depois da partida, que terminou em dois sets, esperei que se acalmasse um pouco, tempo suficiente para que eu pensasse melhor no que estava acontecendo. Depois de um inicio de ano muito bom com objetivos alcançados, passamos por um momento duro. Os problemas começaram em Recife,  primeiro de uma série de três challengers que seriam disputados no Brasil. Gastão entraria direto em todos e seria uma grande oportunidade de crescer. Logo no primeiro sentiu uma lesão e teve que abandonar a partida na segunda rodada, depois a decisão mais dura, se retirar dos outros dois.. Voltou a Lisboa para se tratar e recuperar em tempo para jogar Estoril, torneio de maior importância disputado em seu país. Abandonou a primeira rodada com cãibras, depois dores no ombro que dificultaram nossa preparação para os outros dois challengers que veriam a seguir, Praga e Bordeaux. Tomamos a decisão de ir a Bordeaux principalmente para aproveitar a semana e treinarmos bastante. Conseguimos e chegamos a Nice bem preparados. O que faltou então? Confiança. O jogador precisa dela, na hora importante do jogo, ter a certeza do que vai fazer, talvez com esses últimos acontecimentos, Gastão a perdeu um pouco, o suficiente para mexer com seu jogo. Decisões são feitas as vezes com a razão e outras com a emoção. Essa é a hora de usar a razão, o coração pode estar pedindo para continuar jogando, mas a cabeça nesse momento precisa parar. É hora de dar um pequeno intervalo nas competições e focar no que precisamos aprimorar. Tenho certeza que em pouco tempo estaremos de volta em busca de nossos objetivos.      

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Semana em Bordeaux

Depois de cinco dias em Berdeaux temos uma pequena análise. Primeiro peço desculpas pela demora em escrever, aqui não está fácil. Internet no quarto está mais lenta que meus piques na quadra. Aproveitamos a semana para treinar e recuperar o tempo perdido pelas dores que Gastão vinha sentindo. Com bastante quadras para treino, conseguimos todos os dias longas horas de trabalho. A opção nesses torneios é sempre levantar cedo, os tenistas que ainda estão na chave só chegam um pouco mais tarde, sendo assim pudemos aproveitar muito. Apesar da derrota já vinhamos com o plano de usar esta semana para treinar. Devido as dores no ombro de Gastão, fizemos mais recuperação em Lisboa, treino duro foi esta semana. Agora a caminho de Nice, provavelmente amanha ou sexta , estamos vendo as melhores condições de viagem. O torneio de Nice um ATP 250, teve uma chave bem dura, esperamos que o qualy esteja mais disputado e portanto jogos complicados nos esperam. Fica para tras a cidade de Bordeaux, charmosa e famosa por seus vinhos. Tivemos pouco tempo para conhecer, como normalmente acontece. Quem sabe um dia poderemos curtir esta linda cidade. Por enquanto só trabalho. Quando chegarmos a Nice, espero que a internet esteja melhor, assim postar alguns videos que fizemos aqui.    

sábado, 7 de maio de 2011

Jogo duro, chuva quase estraga.

Hoje Gastão teve uma atuação muito boa, com um pequeno deslize que quase complica o jogo. Taticamente muito bem, Korolev um tenista que eu chamaria de irresponsável. O cavalo só da na bola sem dó, o problema é que não pensa nem meio segundo o que vai fazer. Para jogar com um tipo assim, deve mudar o ritmo da bola todo momento, mesclar bolas rápidas com bolas sem peso, usar slice pra quebrar o ritmo e assim por diante. Gastão começou perfeito e, já com uma quebra de saque, a partida é paralisada, quando vencia por dois games a um. Pararam perto de uns dez minutos e, como não excedeu o tempo de paralisação voltaram direto sem aquecer. Gastão jogou bem o game e manteve o serviço. Nesse momento é importante manter a vantagem. A segunda paralisação já foi um pouco mais delicada. Gastão vencia por quatro games a dois, Korolev sacando, quarenta iguais. Esta parada foi um pouco mais de duas horas, Gastão estava muito bem na partida, minha preocupação era que não entrasse desatento, neste momento tem que estar muito esperto, mexer muito as pernas e redobrar a atenção. Conversamos bem sobre isso antes de voltar pra quadra. Foi o único erro que cometeu em todo o jogo, entrou lento e um pouco desatento, suficiente para Korolev confirmar seu saque e quebrar o serviço de Gastão logo a seguir. O jogo poderia ter complicado, mas Gastão se recuperou a tempo, quebrou o serviço do adversário logo em seguida e, com autoridade fechou o primeiro set. No segundo foi um passeio, jogou firme soube segurar a pressão do adversário e fechou com segurança em seis games a um. Agora pega na segunda rodada um tenista espanhol cabeça de chave número quatro, Roberto Bautista-Agut. Aprendeu hoje que, um segundo de desatenção pode lhe custar a partida. Amanha com certeza esse erro não se repetirá.   

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Bordeaux uma pedreira pela frente

Estamos em Bordeaux, amanha começa o qualy. Um challenger de cem mil dólares de premiação. A chave principal fechou duríssima, abaixo de cento e cinquenta, o qualy não poderia ser diferente, fechou abaixo de quatrocentos. Nenhum qualy esteve tão duro como esse. Para se ter uma ideia o cabeça um do qualy é o número cento e cinquenta do mundo, temos jogadores como, Nicolas Massu medalha de ouro nos jogos olímpicos, Jose Acasuso ex top trinta, Olivier Patience , entre outros. Para se ter uma ideia, os oito primeiros cabeças de chave, estão entre os duzentos melhores do mundo. Um torneio ATP 250 dificilmente fecha assim. Excelente nível de challenger. Gastão estreia amanha contra o Kazaquistanês Evegeny Korolev, um jogador que já esteve  entre os cinquenta melhores do mundo, jogo duro, mas confio em Gastão. O mais importante pra mim é que está se recuperando muito bem do ombro, não sente mais dores e já treinou muito bem hoje. Agora é descansar e começar a pensar no jogo de amanha, qualy tem que ir por etapas, jogo a jogo, são três jogos para qualificar e um mais difícil que o outro. O clima aqui está muito bom, hoje um sol com uma pequena chuva no final do dia, quadra um pouco rápida e as bolas as mesmas de Roland Garros. Tudo pronto para começar.
Vale lembrar o grande resultado da semana de Belucci, semi final depois de duas importantes vitórias, Thomaz estava precisando de um resultado como esse para pegar confiança e ir em frente. Parabéns e sorte amanha.   

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Olimpíada de Barcelona 1992

Estou em Lisboa junto com Cassiano Costa e Gastão Elias, estamos trabalhando em sua recuperação depois de alguns dias com dores em seu ombro. Hoje ficamos tranquilos com a avaliação médica, foi constatado uma simples tensão muscular e amanha já voltamos aos treinos. Enquanto isso resolvi escrever um pouco sobre um dos momentos mais marcantes de minha carreira, olimpíada de Barcelona. Jogada em 1992, quando tinha vinte e um anos. Era minha primeira olimpíada e estava ansioso por chegar a vila olímpica, queria me encontrar com outros atletas, até então atletas que só tinha tido a possibilidade de ver pela televisão. Lembro-me bem dos primeiros dias parecia que estava em um parque de diversões. Meu lugar preferido era o refeitório, enorme e sempre que podia ficava horas sentado vendo os atletas de diferentes modalidades, era muito engraçado notar a diferença de cada um. Entrava umas pequenininhas todas fortinhas já logo deduzia, ginastica olímpica, depois entravam uns armários de no mínimo dois metros, basquete. Mais um pouco belas mulheres com corpos esguios e pernas bem torneadas, time de volei  , e assim por diante. Estava tão deslumbrado com tudo aquilo, quase esqueci que eu também era um dos atletas e que estava la para competir. Na primeira rodada quase perco para um tenista desconhecido, se não me engano do Egito. Lembro que depois desse jogo parei tudo e me concentrei na competição, me dei conta que estava com a cabeça em Marte. Um dia estava comendo e, Paulo Cleto que era o treinador do time brasileiro me perguntou por que estava tão quieto, normalmente fico sempre tirando sarro dos outros e brincando, desta vez não abria a boca. Contei que tinha me dado conta do erro que estava cometendo e que de agora em diante iria me concentrar na olimpíada. Na segunda rodada uma das vitórias mais marcantes, tinha pela frente o americano Michael Chang, campeão de Roland Garros e um dos mais rápidos tenistas da epoca. Minha tática, bolas curtas, tinha que tirá-lo do fundo da quadra. Chang gostava de jogos com bastante trocas de bola e sempre estava bem posicionado para batê-las. Nuca dei tanta curtinha em um jogo, deixei o cara completamente maluco, no dia seguinte estou entrando no vestiário e Tim Gulikson, que era o treinador dos americanos comentou com uma outra pessoa.... olha esse ai pegou o cara mais rápido do circuito e encheu ele de curtinha..., eu só dei uma pequena risada. Mais uma vitória adiante frente a Mark Kovermans, Holandês que sempre teve bons resultados e um jogador perigoso. A próxima rodada quartas de final, uma vitória e, já teria garantido medalha de bronze. Não existia disputa de terceiro lugar, os perdedores  da semi final levavam o bronze pra casa. Perdi para um russo, Andrei Cherkasov, em uma batalha de cinco sets, onde tive uma recuperação quando perdia de dois sets a zero,cheguei a buscar o jogo e ainda tive uma chance de quebra no quinto set, mas ao final fui derrotado. Mas a partir deste momento ganhei respeito pelos outros jogadores. Mais alguns anos adiante iria jogar minha segunda olimpíada, Sidney 2000. Mas como o ditado diz, a primeira a gente nunca esquece....         

sábado, 30 de abril de 2011

Tem dia que é noite.

Hoje foi um daqueles dias. Como dizem, tem dia que é noite. Hoje nada funcionou. Gastão entrou em quadra um pouco disperso, não conseguiu se encontrar em momento algum do jogo. Teve uma pequena recuperação no segundo set mas não o suficiente para virar a partida. Acontece, na verdade primeira vez que vivo esta situação com ele. Nesses dias quando você  tenta de tudo e a coisa não vai, é desesperador. Não dava certo nada, não tem o que dizer, não jogou. Vamos pra frente e já começar a pensar no próximo compromisso, teremos uma semana para trabalhar quadra e físico, vamos fazer da melhor maneira. 
Thomas Muster
Encontrei o austríaco Muster, grande jogador que durante muito tempo foi chamado de rei do saibro. Hoje com quarenta e três anos está de volta ao circuito. Dura tarefa que Muster está enfrentando com muita dedicação. Hoje aquecemos juntos e parecia um tenista em inicio de carreira. Ganhou um convite para o qualy. Mas são outros tempos, sua bola não anda mais como antes e seu corpo já não é o mesmo. Se ele está se divertindo com o que está fazendo otimo pra ele. Tenho certeza que o animal adora tênis e tem todo o direito de fazê-lo. Que fique bem claro, animal no bom sentido......     

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Benfica X Braga ..semi final liga Europeia

Tivemos hoje a oportunidade de assistir ao jogo da semi final da Liga Europeia de futebol. Gastão conseguiu com um amigo três entradas para o jogo. Como somos loucos por futebol não poderíamos perder esta oportunidade. Um detalhe importante , Gastão é torcedor do Sporting de Lisboa, rival do Benfica. Seria mais ou menos eu levá-lo para assistir um jogo do Palmeiras. Nós ficamos no meio da torcida do Benfica e o pobre do Gastão teve que aguentar o aluguel. Fiquei impressionado com o Estadio da Luz, nome dado ao campo do Benfica. Uma infra super moderna, o campo parece de grama sintetica tamanha a perfeição do gramado. Um maluco fica com um microfone na mão buscando gritos incentivadores da torcida, um verdadeiro show que da até prazer em levar a família, diferente dos nossos estadios, onde infelizmente corremos o risco de apanhar a qualquer momento. Isto me envergonha, sou um amante do futebol e tenho medo de levar meus filhos a jogos. Bom vamos ao espetáculo. O jogo acabou com uma vitória do Benfica por dois a um, resultado que não da tranquilidade aos torcedores, o proximo jogo será na casa do Braga e uma vitória simples leva o time da casa as finais. O portugues Pedro Sousa deve estar preocupado, nada está garantido. Valeu a pena, relaxamos um pouco e carregamos nossas pilhas para a proxima semana. Embarcamos amanha para Praga, novos desafios a caminho..  

video
                                            ENTRANDO NO ESTADIO

video
                                             INTERVALO SHOW A PARTE

video
                                                GOOOOOOOOOOOLLLLLLLLLLLL

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Curiosidades e derrota nas duplas

Mais um dia de torneio e uma derrota apertada. Começamos pelo jogo de duplas. Ontem conversava com o tenista brasileiro Bruno Soares e o tema era a nova regra para duplas. Esta mudança de  se jogar um super tie break no terceiro set acabou por tirar completamente a vantagem de quem ganha o primeiro set. Uma das coisas que falávamos era que hoje com essa regra, uma dupla que domina oitenta por cento do jogo ainda pode perder a partida. Foi justamente o que aconteceu hoje. Gastão e Pedro Sousa dominaram a partida, venceram o primeiro set e depois tiveram uma vantagem de  cinco a três no segundo, depois de desperdiçarem um match point no cinco a quatro, perderam o segundo set no tie break. Foi jogado o super e nova derrota. Infelizmente não deu, se já antigamente com a outra regra você tinha que estar esperto no jogo de duplas, nessa nova tem que redobrar a atenção, o jogo muda muito rápido e a chance passa batido.
Coisas para se aprender. 
Fizemos hoje um pequeno tour pelo torneio, uma grande praça com stands dos patrocinadores e lugares para se comer, um publico bonito e jovem. Muitas crianças que em alguns jogos se empolgam e torcem com se estivessem em uma Copa Davis. Estava com a gente um amigo de Gastão, João Silvério, mais conhecido como o homem da vaca. Ele em um de seus  aniversários, foi presenteado com uma vaquinha inflável. Esta vaca ficou companheira de Silvério em suas viagens. Alguns comentam que existe uma paixão profunda por ela, vai entender....Brincadeiras a parte, Estoril é um grande torneio, com uma das mais charmosas quadras do circuito chamada de Centralito, realmente muito legal , torço para que o torneio siga por vários anos. Sem dúvida Portugal é um dos países mais bonitos que já visitei e não pode ficar sem  um torneio como esse.


   
video
                              Silvério o Homem da Vaca

video
                                                   Players Lounge

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Que fazer?

Estou sentado em meu quarto pensando por onde começar. Pensamentos vagos e algumas conclusões passam pela minha cabeça. Algumas posso dividir com vocês outras são particularmente minhas. Hoje um jogo duro onde imaginava que seria decidido por detalhes. Os dois tenistas, Gastão e João fizeram um bom primeiro set , onde jogaram em um nível elevado, decidido nos detalhes como havia imaginado. João soube se recuperar bem de uma quebra de serviço no primeiro set e jogou bem nos pontos importantes. Gastão começou um pouco com a cabeça baixa o segundo set e, João não soube aproveitar o momento, vacilou quando esteve a frente logo no começo com uma quebra e permitiu a virada de Gastão. Cometeu erros que não vinha fazendo antes e Gastão se aproveitou da chance. Ao começar o terceiro set uma quebra a favor de Gastão logo no começo, vejo o jogo e ótimo momento para Gastão. Mas a coisa não era bem assim, ao virar de lado Gastão me mostra que estava com algum incomodo no punho, imaginei que estava com algum tipo de dor e que com o passar dos games desapareceria. Depois de conversar com Gastão após o jogo fico sabendo que na verdade estava tendo cãibras no braço. Gastão acabou saindo de jogo muito rápido, não conseguia esquecer o que estava acontecendo e o nervosismo misturado com frustração tomou conta de sua cabeça. A cada ponto era nítido sua preocupação com o corpo e , a cada momento a cãibra ia mudando de lugar. Alguns irão dizer que foi por cansaço, outros nervosismo, agora o que  me interessa é buscar soluções para qualquer uma das hipóteses, uma coisa tem que ficar clara, méritos de João por passar a segunda rodada, jogou bem quando precisou e merece estar na segunda rodada. Quanto a Gastão vamos continuar nosso trabalho, ele já me mostrou inúmeras vezes o coração que tem e a capacidade de dar a volta por cima. Vamos ao trabalho....        

sábado, 23 de abril de 2011

Chave pronta, classico juvenil...

Hoje foi feito o sorteio da chave, e quis os astros que Gastão enfrentasse seu amigo João Sousa. Com apenas uma ano a mais que Gastão, João  é um de seus melhores amigos do circuito, nessas horas não tem muito que fazer, tem que encarar como se encara todos os adversários. É uma pena ,pois são dois jogadores da nova geração de Portugal e um terá que ficar de fora. Como sempre gosto de olhar o lado positivo, um seguirá em frente. Coincidentemente treinamos ontem e hoje com João, os dois já se conhecem muito bem, se enfrentam desde os dez anos. Espero um grande jogo e tenho certeza que os dois darão o melhor de si para vencer. Estamos a poucos dias da estreia, pode ser segunda ou terça, temos mais um ou dois dias, na verdade não faz mais diferença, os ajustes finais já foram feitos. Encontrei hoje os brasileiros , Marcos Daniel, Thomaz Belucci, Bruno Soares e Marcelo Melo. Belucci e Daniel enfrentam jogadores vindos do qualy e se vencerem jogarão entre si. Jogar contra qualy não significa jogos fáceis, mas vamos torcer pois, a vitória de ambos significa um brasileiro nas quartas. Sorte a todos.      

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Wild Card confirmado.

É quase uma da manhã, vou escrever rápido hoje ,estou muito cansado. O dia foi longo, começamos com um treino pela manhã em quadra coberta, a chuva tem castigado aqui todos os dias. Hoje já sabíamos que o dia seria daqueles de quebrar, estávamos na expectativa de ganhar um Wild Card ( convite) para a chave principal do torneio, as chances de Gastão eram boas, por mais que o atleta queira esquecer, é muito difícil de controlar a ansiedade. Os pais de Gastão nos levaram para almoçar em um lugar muito agradável, conhecido como Docas de Santo Amaro, jantamos com uma vista para o Cristo e para ponte 25 de Abril. No porto estava ancorado o famoso navio Quenn Elizabeth, uma enorme embarcação. Confesso que o visual estava fantástico. Depois fomos comer o tão famoso e gostoso pastel de Belém, maravilhosoooo. O duro é que tinhamos que treinar logo em seguida, a vontade era de comer uns dez. Ao chegarmos no clube treinamos mais uma hora e aguardamos a abertura da lista para assinar o qualy. Depois de muita duvida quanto ao Wild Card, nos foi confirmado que Gastão seria um dos convidados, otima notícia. Agora é hora de focar mais ainda nos próximos dias, ajustar os últimos detalhes e ir com tudo para o jogo. Venho através do blog agradecer a João Lagos diretor do torneio, por essa oportunidade dada a Gastão. Tenho certeza que faremos de tudo para valorizar esta escolha.    

video
                                           Bairro dos pescadores 

terça-feira, 19 de abril de 2011

Centro de treinamento em Lisboa

Hoje mais um dia de treino. Fomos a Lisboa onde haviamos combinado de treinar com Pedro Sousa, tenista local e que também jogará o Estoril Open. Encontrei meu amigo Bernardo Motta que, depois de algum tempo treinando Rui Machado, agora está treinando Pedro. Depois de dois períodos de quadra Gastão foi fazer seu trabalho físico. Foi quando me deparei com um lugar maravilhoso que me fez sentir uma inveja enorme dos portugueses. Um centro de treinamento construido todo com dinheiro do Governo. Todo atleta de alto rendimento de qualquer modalidade pode usufruir do espaço. Ele simplesmente se indentifica perante sua federação, é feita uma carteirinha, inclusive seu preparador físico e seu treinador podem usar o espaço. Não existe custo nenhum. Um lugar com instalações super modernas com, sala de fitness, um complexo aquatico espetacular, pista de atletismo com um sistema ultra moderno no piso que é capaz de medir anvelocidade do atleta a cada dez metros,uma sala onde eles simulam o treino em altitude, campos de rugby, futebol e mais outras coisas que nem me lembro mais. O mais impressionante é o sistema que permite a todos usarem isso sem custo nenhum. Eu mesmo cheguei com Gastão e ele apresentou sua carteirinha, disse para a moça que trabalhava na sala de fitness que eu era seu treinador, ela simplesmente pediu para que depois de usar a sala eu fosse fazer minha carteira. Cassiano já tinha sua carteira feita da ultima vez que veio, entrou e deu seu treino a Gastão. Encontramos outros atletas de diferentes modalidades treinando no local. A pergunta é, porque não temos isso em nosso país? Eu quando estou com Gastão no Brasil se não estou em minha Academia em Valinhos , para treinar em outro lugar é um martírio, só falta pedir autorização para o Papa para entrar em determinados lugares, condicionado a uma determinada hora e em alguma quadra escondida para não reclamarem. Realmente estamos muito atrasados, isso é muito triste. Um país tão grande e cheio de talentos individuais para serem explorados e pouca coisa é feita. Vocês não imaginam a frustação que se sente quando vejo algo assim. Enfim... 
Após um longo dia de treino voltamos a casa e sorte que não tenho tendência para engordar, pois a comida que os pais do Gastão preparam é espetacular. Tenho comido a cada dia um prato diferente e todos maravilhosos, pena que não guardo o nome de nenhum. Vou começar a marcar os nomes para poder contar. Acho que vou sair daqui rolando....o comida gostosa..  

video

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Direto de Casal Novo

Cheguei a Lisboa na sexta feira passada, em um excelente voo da TAP saindo de Viracopos, apenas vinte minutos de casa, que delicia não precisar ir até Guarulhos. Depois de nove horas estava pousando em Lisboa e fui recepcionado por Cassiano Costa e Gastão Elias, depois de uma espera de vinte minutos chegam ao aeroporto para me buscar. Entendi a demora, Cassiano estava dirigindo, o rapaz é mais lento que uma tartaruga com problema no menisco. Brincadeira, dirige com responsabilidade, assim que tem que ser rsrsrsrs. Fomos a Casal Novo lugar onde vive Gastão.  Não da para imaginar  que estamos a cerca de mil metros da praia, parece que estamos no campo, só que ao atravessar o morro aparece um visual incrível. Visual esse que conheci em um maravilhoso passeio proporcionado pela família Elias. No domingo após o treino da manha saímos para um pequeno tour pela região. Conheci lugares cheios de historia.  Sr Gastão Elias e Dona Dolores, pai e mãe de Gastão, me levaram para alguns pontos turísticos  muito interessantes. Tive a possibilidade de conhecer desde uma praia maravilhosa, a uma aldeia que fica dentro de um Castelo. Aldeia essa construída mais ou menos la pelos anos de 1300, lugar fantástico. Fomos ao ponto mais ocidental da Europa onde temos uma vista maravilhosa. Vimos também falésias e mais falésias, deterioradas ao longo dos anos, formando desenhos incríveis. Uma outra aldeia cercada por uma muralha que foi construída para sua proteção, me fez lembrar um pouco de Cartagena na Colômbia. Enfim um passeio maravilhoso. Alem dos pais de Gastão estavam também Bia, irmã de Gastão, Cassiano e claro Gastão. Vocês poderão conferir nas fotos e vídeos que colocarei. A cada dia colocarei uma diferente. Quase me esqueço de contar, estamos treinando todos os dias tanto a parte de quadra como  o físico, queremos estar preparados para Estoril. Para os que me perguntam, ainda não sabemos se Gastão ganhará Wild Card na chave, o que importa é que estamos ficando prontos para o que vier.          

video
                                            Areia da Praia Branca


                                                                   

segunda-feira, 11 de abril de 2011

A caminho da Europa

Estou em minha academia aqui em Valinhos terminando de dar o treino. Quem tiver a possibilidade tem que vir conhecer o espaço. Estou desde Março administrando toda a Academia, antiga Quadra Central que irá mudar o nome para Academia Jaime Oncins. Teremos todo tipo de programa, desde infanto juvenil a  treinamento para adultos e crianças. 
 Conversei hoje com Gastão que está em Portugal, foi fazer sua visita de rotina em seu dentista. Felizmente já sem dor e pronto para jogar. Mudamos um pouco o calendário em virtude dos últimos acontecimentos, coisa normal na vida de um tenista. Embarco esta semana para treinarmos para o Estoril Open, ainda não sabemos se terá que jogar qualy ou se ganhará um Wild Card para a chave. Depois seguiremos pela Europa onde começa o circuito de saibro, terra batida para os portugueses.Vamos ter uns dez dias de treino, tempo suficiente para se adaptar a mudança de piso. Vamos dar uma importância grande ao preparo físico, no saibro os jogos acabam sendo um pouco mais desgastantes. Esses dias foram suficientes para recuperação de Gastão e mais um pouco estaremos prontos para novas conquistas.    

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Pedras no caminho

São oito horas da noite e fiquei pensando bastante o que escrever. Não estava inspirado, para mim e para qualquer jogador, a pior coisa que tem é você não estar cem por cento para jogar. Estava tomando meu café da manha ou, como os portugueses falam, meu pequeno almoço, quando chega Gastão todo duro. Me conta que acordou com torcicolo, não quis acreditar, justo no jogo que mais iria precisar de seu físico. Não tinha muito o que fazer, logo ao chegar no clube fomos direto no fisio. Depois de uma análise constatou que Gastão estava cheio de pontos inflamados na região do pescoço, se é que posso explicar assim. Massageou o pescoço, fez acupuntura e tomou um relaxante muscular. Aqueceu para o jogo e foi para partida. Nitidamente fora do ar, errando bolas por pura falta de concentração, estava em outro planeta. Pensava simplesmente na dor e não conseguiu ir adiante. Se mostrou frustado muitas vezes durante o tempo que ficou em quadra, neste momento senti que hoje não tinha jeito, por mais que tentasse estava com a cabeça nas dores, até que finalmente no segundo set jogou a toalha. Fico chateado pelas circunstancias, vem jogando bem e a confiança só vem crescendo, mas tem coisas que não controlamos. Seguir adiante é o principal, tratar o mais rápido de seu pequeno torcicolo que nos deu uma grande dor de cabeça. O importante é ter calma para voltar e estar cem por cento. Tenho certeza que será logo.   

terça-feira, 5 de abril de 2011

Mais um dia de calor

Estou na varanda de meu quarto sentindo uma leve brisa do mar, o calor continua forte apesar de ser seis horas da tarde. Escrevo ouvindo o barulho das ondas, que delicia estava precisando acalmar um pouco os ânimos. Nossa ta parecendo que estou escrevendo um romance...Chega vamos a mais um dia em Recife. Começamos por Gastão, entrou para jogar exatamente ao meio dia, como havia previsto ontem, que calor. Impôs o ritmo de jogo do começo ao fim. Importante começar assim, o Finlandês poderia ter complicado se Gastão não tivesse fechado as portas sempre que surgia uma chance do adversário entrar em jogo. Soube variar bem as bolas, sacou muito bem quando precisou e botou pra correr Paukku. O rapaz parecia uma lagosta no final do jogo, espero que tenha passado protetor solar, o bicho vai arder esta noite. Amanha um jogo complicado, Julio Silva , jogador experiente que luta muito. Gastão ja está preparado, para se precisar, ficar muito tempo em quadra. Sabe o que tem que fazer e vai em busca de mais um resultado positivo. Muitos tenistas estão reclamando do calor, realmente não está fácil. Como falei para Gastão, está ruim para os dois, vamos tirar proveito. Cabeça forte e entrar determinado do começo ao fim. Hoje alguns desistiram outros tentaram até o final mesmo cambaleando, vamos ver quem sobra amanha.   

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Recife. Quem aguenta mais

Como já era de se imaginar, alguns jogadores não aguentaram o forte calor de Recife. O que teve de gente sofrendo hoje não foi brincadeira. Fomos treinar as nove da manha, já fazia um forte calor. Eu fiquei na sombrinha , afinal já estou quase careca tenho que me proteger. Na sombra suava muito, imaginem no sol....urgggg, ainda bem que não jogo mais hehehe. Os jogos tem sido uma verdadeira batalha de paciência, para os jogadores e juizes também, pois a cada ponto uma lenta caminhada até a toalha, depois de cada set então...parada para ir ao banheiro ou chamar fisio na quadra, tudo para dar uma descansada. Realmente chega a ser desumano colocar esses caras ao meio dia para jogar, infelizmente a luz aqui é muito fraca não permitindo jogos noturnos. Isso é uma coisa para se pensar para um próximo ano. Gastão joga amanha mais ou menos ao meio dia, que delicia, já está com a cabeça pronta, aqui muito jogo vai se ganhar na cabeça, quem estiver mais forte e aguentar a queima dos neuronios, coisa que muitos nem tem. Hoje tirei a tarde para arrumar minha situação com os americanos, fui tirar meu visto que havia vencido. Depois de muitas horas e correria para banco pagar taxa, tirar foto e finalmente passar pela entrevista ,já estou com minha situação resolvida. No final do dia mais uma treinadinha só para não perder o costume. Agora vamos para o jogo e , que venha o sol.......      

domingo, 3 de abril de 2011

Recife

Já chegamos a Recife e,  depois de dois dias de treino e muito calor na cabeça, estamos prontos para mais um torneio. Estamos em Cabo de Santo Agostinho, uns quarenta minutos de carro da cidade, um caminho não muito agradável ,mas ao chegar praias bonitas com um visual maravilhoso. Estamos hospedados em um hotel que mais parece uma pousada, são pequenas casas separadas por uma charmosa piscina, ao fundo um mar espetacular. Lugar para se inspirar e buscar grandes resultados. O sorteio da chave colocou Gastão frente ao Finlandês Juho Paukku, nome estranho mas um jogador competente. Firme dos dois lados espero uma partida dura e bem disputada, Gastão vem treinando bem e estamos prontos para mais essa etapa. 
Amanha o último dia de treino e terça feira começa a correria. Primeiro torneio de uma sequência de três challengers em terras brasileiras, encontramos todos os  nossos amigos brasileiros, Zampieri de barba feita parece que ta com dezoito anos, Guidolin ta um armário lembra Ivan Drago lutador do filme Rock 3, Julio Silva deixando cabelo crescer, Romboli e seu cavanhaque boniiiito, Danielzinho e seu penteado que leva pelo menos uns vinte minutos pra ficar pronto, nosso top model Andre Ghem ,sem esquecer de Thiago Fernandes, Clezar, Bruno Santana, Augusto Laranja e Zé pereira New Kids on The Block. Enfim todos trabalhando duro em busca de seus resultados. Fica aqui registrado meu boa sorte a todos.       

video
                                              Vista de nossa sacada na pousada

quinta-feira, 31 de março de 2011

Notícias da semana

Depois de alguns dias de treino volto para dar algumas notícias. A primeira é que Gastão entrou na chave de Recife. Após três desistências, recebemos um email de Cristina Yoshizawa, brasileira que está radicada em Ponte Vedra, sede da ATP nos Estados Unidos. Cristina nos passou a informação de que Gastão estava na chave e precisava de sua confirmação, que veio em dois segundos. Agora iremos sábado para já se adaptar ao clima de Recife, mais quente e úmido. Gastão vem treinando bem e aproveitamos esses dias para afinar alguns detalhes e fortalecer seu físico. A outra notícia é que já pedimos um Wild Card em Estoril, estamos loucos para jogar em Portugal, mas ainda aguardamos a análise dos responsáveis pelo torneio e ver se premiarão Gastão com esse convite. Imagino que devem ter algumas opções, e sinceramente torço para que Gastão seja uma delas. Infelizmente não temos muito tempo, já que segunda feira que vem temos que decidir para onde iremos. Os challengers encerram suas inscrições três semanas antes, e segunda feira fecha Sarasota nos Estados Unidos, justamente junto com Estoril. Vamos torcer.....      

segunda-feira, 28 de março de 2011

Semana de treino

Temos pela frente uma semana de treino. É hora de aproveitar este pequeno intervalo para ajustar alguns detalhes. Normalmente nessas semanas procuramos trabalhar tudo que foi visto nas ultimos torneios, o que se está bom e o que precisa ser melhorado. São feitos alguns ajustes e se trabalha muito os fundamentos, está parte sempre tem que ser treinada. Depois de uma boa sequência de torneios é hora de se preparar para o que vem pela frente. Agora com chances reais de entrar direto nos challengers e começar a jogar alguns qualys de ATPs. Sempre passo a passo, com calma e segurança, caminhando para conquistar nossos objetivos. Semana que vem, começa o challenger de Recife. Por enquanto Gastão está dois fora da lista da chave principal, ou seja, se não houver special exempt, ele entra direto. Calma, explico.
A chave é feita com trinta e dois jogadores, vinte e quatro melhores rankeados entram direto, mais quatro Wild Cards, e quatro jogadores que vem do qualy, formam a chave. Sempre se tem duas vagas para special exempt, o que vem a ser isso. O jogador na primeira lista está no qualy, na semana anterior ele chega a semi final do evento, portanto não consegue chegar a tempo de jogar o qualy, ele ganha o direito de entrar na chave, neste caso o último jogador da lista sai e tem que jogar o qualy. Gastão está nesta situação, ele é o vigésimo quarto da lista, chegou o momento de torcer para não haver special esta semana, enquanto isso vamos nos preparar para chegar pronto para nosso proximo objetivo

quinta-feira, 24 de março de 2011

Na terra de todos os Santos

Depois de alguns dias de folga estou de volta ao blog. Direto de Salvador , terra de todos os Santos, ministrando uma clínica em evento da BR distribuidora, mas depois volto a esse assunto. Vamos a Miami primeiro, meus espiões, no bom sentido, me passaram algumas informações sobre o jogo de Gastão. Para o treinador essa é uma situação dura, fico na expectativa de como vai ser o jogo. Logo pela manha já em contato com Cassiano, preparador físico de Gastão,  peço para ir me colocando a par do jogo. O primeiro contato não foi muito bom, derrota primeiro set. Duro não saber exatamente o que está acontecendo na partida, mas não tinha outra opção. Depois de alguns minutos, outra notícia ruim, Gastão havia perdido o serviço e estava atrás no marcador. Logo em seguida primeira boa, quebrou o serviço de volta. Eu já me sentia em uma novela mexicana. Depois, veio a ultima notícia, havia terminado o jogo. Conversei com Gastão depois, e um pouco chateado me contou um pouco da partida. Fiz um balanço das nossas últimas semanas e o resultado sem dúvida foi positivo. Começamos em Dallas onde caiu na ultima rodada do qualy, e terminamos em Guadaloupe onde fez uma grande campanha chegando a semi final. Uma evolução nítida que nos da muita confiança. Agora está em Miami aproveitando o torneio e treinando bastante. Nos encontraremos semana que vem para uma semana de treino, depois seguir para uma sequência de três challengers no Brasil. Enquanto isso estou aqui em Salvador em um evento da BR distribuidores. Um evento para mil e duzentas pessoas, com várias atrações, entre elas uma clínica de tênis comigo. Estou com meus irmãos Eduardo e Alexandre fritando no sol, e como camera woman Luciana minha esposa. Qualquer reclamação das imagens já sabem de quem foi a culpa. São três dias onde fazemos vários exercícios em quadra, passando dicas e interagindo com os participantes. Depois de duas horas com um saldo de uma bolada e muita risada, terminamos o primeiro dia. Um lugar agradável e um bom momento para recarregar as pilhas para mais uma sequência de torneios.   



video
                                       

domingo, 20 de março de 2011

Miami a distancia

Infelizmente não pude ir a Miami. Na verdade ficamos sabendo do WC no qualy duas semanas atrás, e eu já estava com meu visto expirado, coisas que acontecem. Não pude ir a Miami de corpo mas minha alma estará a todo momento com Gastão. Tenho certeza que ele sabe o caminho e dará o máximo de si dentro de quadra. Estou a espera do sorteio da chave, curioso para saber quem estará em seu caminho. Esta semana estou como vocês, torcendo de longe. Voltei, e depois de uma longa viajem chego em casa e tenho a visão mais gostosa do mundo, ao entrar minha filha vem correndo me abraçar, eram sete da manha e ela me esperava acordada. Confesso que está saindo uma lagriminha escondida, nessas horas eu vejo que vale a pena tudo que estou fazendo. Não é fácil ficar longe deles ,mas ao mesmo tempo é muito bom saber que tenho o suporte necessário para continuar.Eles me apoiam e torcem muito pelo pai. Me desculpem por este momento íntimo mas queria compartir um pouco com vocês. Quanto aos vídeos, estou solucionando um problema  e assim que estiver pronto volto a colocá-los.   




                         




=